sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Vacina homeopática contra a gripe suína: desde quando água sacudida protege contra vírus?

Finalmente ela chegou!!!! A tão esperada vacina contra o vírus influenza A(H1N1), causador da gripe suína, começará a ser aplicada em Petrópolis e em Campo Grande. Em pouco tempo a pandemia terá sido controlada!
Como assim? Não iam começar a produzir a vacina no Brasil só em outubro? Como esses municípios conseguiram a vacina antes dos demais? Será que eles contam com algum fornecimento exclusivo, a exemplo do que o nosso nobre congresso tentou fazer em relação ao Tamiflu? Será????? Obviamente NÃO. Trata-se de uma "vacina homeopática".
No caso de Petrópolis é um preparado chamado Influenzinum RC 32 DH, "fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Petrópolis, através da Secretaria Municipal da Saúde, o Instituto Roberto Costa e a Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, num projeto inédito".
O Instituto Roberto Costa tem toda a aura de instituição científica. Seu diretor tem tem seu currículo cadastrado na base de dados Lattes do CNPq. Suas páginas têm versões em inglês, (ok, macarrônico mas vale a intenção). Eles oferecem cursos de formação e fazem o que chamam de pesquisa em homeopatia. Infelizmente essa pesquisa não usa o método científico nem metodologias consagradas pela comunidade. Não há nenhum artigo publicado em revista científica na vasta lista de publicações do diretor.
Eu não consegui encontrar menções a essa parceria na página da UFRJ, nem qual o pesquisador (ir)responsável. Duvido que uma pesquisa com esse teor passe por algum comitê de ética em uma universidade séria como é a UFRJ. Duvido que uma instituição séria liberasse uma vacina sem antes passar pelos protocolos de testes clínicos estabelecidos.
O caso de Campo Grande foi parar no Jornal Nacional. Aqui eles simplesmente aplicam princípios da homeopatia à gripe e esperam algum efeito. Se entendi bem, sua poção é preparada a partir do próprio vírus influenza, não o A(H1N1) mas uma "junção de várias cepas do vírus influenza". Ahá, o princípio dos semelhantes. Eles devem ter faltado à aula sobre genética, mas tudo bem. Esse caldo de vírus é diluído e "dinamizado" (sacudido) 200 vezes, "o que significa que nesse medicamento já não há mais nem uma partícula, nenhuma molécula do vírus original". Entendi! A "vacina" na verdade é água! Além de ter faltado à aula sobre genética eles não acompanharam o nefasto caso da memória da água. Uma senhora da Sociedade de Homeopatia-MS esclarece que não se trata de vacina, mas de água uma prevenção homeopática. O Conselho Regional de Medicina se esquiva dizendo que homeopatia é uma especialidade reconhecida (apesar desse reconhecimento não ser uma unanimidade entre os próprios médicos dos Conselhos).
O que seria cômico se não fosse trágico é o depoimento do Secretário de Saúde de Campo Grande: "A gente pode esperar que funcione como um elemento de estabilização do humor". Então eles dão água pra população para estabilizar o humor fazendo as pessoas pensarem que estão se protegendo contra a gripe suína!!!
O melhor (mesmo) da reportagem é o depoimento da Dra. Andrea Lindemberg, ex-presidente da Sociedade de Infectologia do MS. É tão lúcido que reproduzo aqui:

"- A gente tenta trabalhar em cima de literatura científica, com coisas que comprovadamente são eficazes, que já têm estudos. Eu como infectologista desconheço os estudos e eficácia."

Ela desconhece esses estudos porque eles não existem para essas "vacinas". E quando existem, estudos sobre a eficácia da homeopatia demonstraram que ela não tem efeito maior do que o efeito placebo, ou seja, não tem eficácia alguma.

Com as melhores intenções, essas prefeituras estão no mínimo jogando fora dinheiro público com terapias comprovadamente ineficazes, envolvendo estudos mal-feitos e não-científicos. Em Campo Grande a própria farmacêutica responsável reconhece que estão dando à populção água sem nenhum traço do vírus como "vacina". Em Petrópolis trata-se do coroamento de uma longa série de estudos metodologicamente deficientes.

Pior que esbanjar os nossos suados reais é causar na população a sensação de estar protegida e imune contra uma doença que ainda não conhecemos bem. Isso pode matar. A "vacina homeopática" deveria vir com aquele aviso clássico presente nos rótulos e bulas de pseudo-medicamentos que são tratados como complementos alimentares: "O Ministério da Saúde adverte: não existem evidências científicas comprovadas que este alimento previna, trate ou cure doenças ou alterações fisiológicas".

Agradeço ao Osame por ter me mostrado a vacinação em Campo Grande.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Duas luas na noite sem lua

Provavelmente começou em espanhol, mas nunca se sabe. Pode ter sido em inglês ou português. A internet é ótima para propagar boatos de todo o tipo. Boatos científicos entre els. Boatos científicos que invocam misticismo então são melhores ainda.
O curioso é que as pessoas não param para pensar 1 segundo antes de passar adiante as mensagens por mais que pareçam, absurdas!

Nos últimos três dias recebi variaçõe da mesma mensagem, em espanhol, português e inglês.

Em espanhol ela diz:

EL 27 DE AGOSTO DE 2009
El planetario Internacional en Vancouver de la British Columbia Canada, ha calculado la precisión en la que Marte estará orbitando el (27-08-2009).
Pero lo más interesante de todo es que esto estaba predicto en un códice Maya encontrado en la pirámide a lado del Observatorio Estelar en Palenque en Chiapas México.
Con este cálculo matemático Maya ahora los Mayas son considerados como los Griegos de América y orgullo de México.
Por lo menos cuatro o cinco generaciones de la humanidad no volveremos a ver este fenomeno natural.
Muy poca gente lo sabe por el momento, esto fue publicado el lunes 11 de mayo 2009.

Hazlo circular!

Dos Lunas en el Cielo
El 27 de Agosto, a medianoche y 30 minutos, mirar al cielo.
El planeta Marte será la estrella más brillante en el cielo. Será tan grande como la luna llena, Marte estará a 55,75 millones de kilómetros de la tierra
No te lo pierdas Será como si la tierra tuviera dos lunas.
La próxima vez que este acontecimiento se producirá, está previsto para el año 2287

Compartir esta información. Nadie que esté vivo podrá volverlo a ver.

Em inglês:

Dear Friends,
*Two moons on 27 August 2007*
*27th Aug the Whole World is waiting for.........Two moons ....*

Planet Mars will be the brightest in the night sky starting August.

It will look as large as the full moon to the naked eye.
This will cultivate on Aug. 27 when Mars comes within 34.65M miles of
earth.
Be sure to watch the sky on Aug. 27 12:30 am.
It will look like the earth has 2 moons.


Share this with your friends as NO ONE ALIVE TODAY will ever see it
again.
Regards,"

Em português é parecido com espanhol:

O Planetario Internacional de Vancouver, da British Columbia - Canadá, calculou a precisão em que Marte estará orbitando perto da terra. Será no dia 27 de agosto de 2009.
Todavia, o mais interessante de tudo é que isto estava previsto em um código Maya, encontrado na piramide ao lado do Observatorio Estrelar em Palenque, Chiapas-México.
Com este cálculo matemático Maya, agora os Mayas estão sendo vistos como os gregos da America, e orgulho da Guatemala.
Pelo menos, quatro ou cinco gerações da humanidade não voltará a ver este fenomeno natural, e poucas pessoas sabem até o momento, embora tenha sido noticiado em 11 de maio de 2009.

Duas Luas no Ceu
No dia 27 de Agosto, a meia noite e meia


O planeta Marte será a estrela mais brilhante do ceu, e será tao grande quanto a lua cheia, e estará a 55,75 milhões de kilometros da terra.
Não perca!!

Falemos da versão em português. Ela provavelmente foi gerada em algum site de tradução. Usa palavras pouco usadas (todavia), palavras que não existem no sentido proposto (Estrelar), palavras com grafia errada em português (Maya) estruturas erradas (quatro ou cinco gerações da humanidade não voltará). Pode ter sido simplesmente um tradutor humano pouco versado na língua mátria, nunca se sabe.

A primeira coisa que fiz foi verificar a existência do tal "Planetario Internacional de Vancouver". Ele não existe. O mais próximo que cheguei foi o H. R. MacMillan Space Centre, em Vancouver, que até tem uma nota sobre a fraude da internet. Apesar de a versão em inglês (reproduzida parcialmente pelo centro) não mencionar nada em Vancouver como as versões latinas, eles esclarecem que essa informação não partiu deles nem vai ser possível ver duas luas nessa data simplesmente porque a nossa lua não estará acima do horizonte na data e hora mencionadas.

Encontrei pelo menos quatro lugares que analisam com mais profundidade o assunto, três blogs (aqui, aqui e aqui) e uma revista.

Do ponto de vista da Cultura Científica, o mais interessante é a menção ao maias, "os gregos da América". Orgulho do México em espanhol e da Guatemala em português. Eu tratei disso em um texto anterior. Um grupo new age americano com uma horda de seguidores no Brasil inventou um "calendário maia". No entanto, eles mesmos avisam que "Cabe ressaltar, no entanto, que este não é o calendário maia. Nem tampouco constitui-se numa tentativa de reviver a cultura maia." Ou seja, a menção à cultura maia é apenas um subterfúgio para trazer credibilidade ao delírio das tempestades magnéticas vermelhas, ou do ano-semente auto-existente amarelo. Como fenômeno cultural, isso não é muito diferente do que se fez em relação à acupuntura, que para ganhar credibilidade foi classificada como "milenar" e parte da "cultura tradicional chinesa" apesar de as evidências para isso serem .

A cultura maia é fascinante e há ainda muito para aprender sobre ela. Mas algumas coisas já sabemos. Uma delas é que em Palenque há ruínas muito impórtantes, mas nenhum observatório estelar (nem "estrelar"). Assim como não existe o "Planetário Internacional de Vancouver". Os seguidores da falsa cultura maia pelo menos podiam aprender um pouco de geografia, já que em ciência são meio fraquinhos...

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Porcos com asas (e castanholas)

Eu resisti a escrever sobre a onda de gripe A(H1N1) que a cada dia parece preocupar mais. Eu não tenho conhecimento suficiente para avaliar as medidas que vêm sendo tomadas pelas autoridades sanitárias. Algumas parecem não ter muito fundamento científico. Alguns países como o Brasil recomendam restrições a viagens a países como Chile e Argentina (isso a primeira vista me parece inócuo), outros como os Estados Unidos não fizeram recomendações desse tipo e focam as campanhas de prevenção em cuidados com a higiene pessoal. Jornais e revistas no Brasil são pródigos em alarmar a população. Na Argentina (de onde voltei há 9 dias) parece que a população está menos assustada. Vê-se muito mais gente usando máscaras no aeroporto de Porto Alegre do que no de Buenos Aires. Duarante 10 dias na Argentina só vi literalmente meia dúzia de pessoas com máscaras, sendo 2 na vigilância sanitária e na imigração do aeroporto. As demais eram 4 turistas brasileiras na calle Florida. Mas por lá também há crenças originam-se sabe-se lá aonde e logo viram "verdades". Todos os argentinos com quem conversei me garantiram que só pessoas já contaminadas devem usar máscaras... É como se as máscaras filtrassem gotículas de saliva e secreções só numa direção. Vá entender...
Como sempre em situações com potencial para reações irracionais, abundam as teorias da conspiração. A primeira com que tive contato está em um documentário mexicano devidamente comentado no ótimo A Rainha Vermelha.
Há poucos dias deparei-me com outra que inspirou o título desse texto, remetendo a um livro de um casal de anarquistas italianos que fez sucesso no Brasil e até virou peça de teatro há mais de 25 anos. Quem lembra?
Assista o vídeo abaixo, o qual alguém se deu o trabalho de legendar em português.



Eu adoro quando o Dr. Horowitz sinaliza as aspas, no melhor estilo do Dr. Evil do Austin Powers, também imitado pelo candidato derrotado à presidência dos EUA John McCain:



Em resumo, o Dr. Horowitz afirma que o vírus H1N1 foi criado em laboratório misturando código genético dos vírus da gripe espanhola, da gripe aviária e da gripe suína original. Tudo isso seria uma conspiração para vender vacinas da companhia Novavax. Uma variação sobre o tema apresentado no documentário mexicano. Mais ainda, para confirmar a teoria conspiratória, o Dr. Horowitz afirma que a grande indústria de vacinas desencoraja o uso de alternativas "verdes" como por exemplo o Oxysilver. Há até um link para a página da Oxysilver na divertidíssima página do Dr. Horowitz. Oxysilver é uma versão hi-tech daqueles elixires que curam tudo, literalmente de infecção no olho até hepatite C. Segundo eles informam trata-se de "uma nova classe de águas minerais que proporciona o mais poderoso apoio ao sistema imunitário da história dos tratamentos de saúde". Uau. Estou exagerando nas aspas. Influência dos vídeos. Mais adiante aprendemos que "OXYSILVER™ é um preparado energizante, ressonante, oxigenante, alcalinizante e hidratante celular contendo moléculas de prata-oxigênio que só podem ser preparadas usando tecnologias especiais de som e luz." Obviamente, uma tecnologia tão sofisticada só podia ter sido desenvolvida na NASA, a instituição de pesquisa preferida entre os picaretas!! Desnecessário dizer que trata-se de mais uma tentativa de empurrar pseudo-ciência para o público. O Dr. Horowitz é um dentista conhecido nos EUA por sua sistemática oposição à vacinação, seu apoio a terapias holísticas e "alternativas" e seus livros em que sugere que o vírus HIV também foi criado em laboratório.
A OXYSILVER™ parece ser água contendo traços da boa e velha prata coloidal bactericida que reveste os filtros de barro muito usados pelo interior do Brasil, que também não está livre de controvérsias . Até pensei em comprar OXYSILVER™ para testá-la, apesar dos elevados custos que isso teria. Uma garrafa é vendida por nada menos que US$49,40 + postagem a garrafa (não especificam o volume). Mas tive que mudar de idéia devido ao aviso na página de venda: "AVISO: NÃO COMPRE OXYSILVER se você dá crédito à Food and Drug Administration (FDA) que não permite que nós informemos sobre os benefícios potencialmente milagrosos que podem resultar do uso de OXYSILVER™." Gosto de gente honesta. Acreditei no aviso e não comprei.
Assim como o Dr. Horowitz há várias pessoas defendendo tratamentos "naturais" e "alternativos" para a gripe A(H1N1), ainda que nem todos acreditem nas teorias da conspiração. O melhor a fazer é ignorá-los e seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde:
  • Evite o contato direto com pessoas de aspecto adoentado o que tenham febre e tosse.
  • Lave as mãos frequentemente com água e sabão.
  • Mantenha uma boa higiene de vida: durma bem, coma alimentos nutritivos e mantenha-se fisicamente ativo.
Vou seguir a última delas e parar. Escrever para o blog à uma da manhã pode fazer mal para a saúde...

Agradeço ao Renato por ter me apontado o vídeo do Dr. Horowitz.
Creative Commons License
Os direitos de reprodução de Cultura Científica são regulados por uma Licença Creative Commons.